10 meses de Austrália!

Há quase 1 ano atrás tudo mudou em nossas vidas! Longe daqueles que amamos, inseridos num país que fala outra língua, tendo que resolver tudo sozinhos, conhecendo pessoas novas, adquirindo novas experiências...



10  meses onde tudo ficou mais intenso e que vimos o valor em coisas tão pequenas e simples! Tínhamos tudo no Brasil... um apartamento, um carro, a presença da nossa família, as saídas de sábado, os almoços de domingo, os cinemas daquele dia mais barato. E vejo que temos [quase] tudo aqui também: saúde, disposição, uma vida boa e tranquila! 

Tivemos que recomeçar, criar outra rotina. Passamos aniversários, natal e outras datas comemorativas tentando ao máximo fazer um pouco do que faríamos se estivéssemos lá. Mas estamos aqui! Senti falta do Faustão e do Fantástico dia de domingo, mas já arranjei substitutos. Senti falta dos jornalistas falando português e do rádio tocando músicas que nunca ouvia a não ser lá. Hoje não sinto mais. Me acostumei com o inglês, mesmo não entendendo 100%, e prefiro as músicas que tocam na rádio daqui, pois me esforço bastante pra entender a letra, achar o nome da música e baixar no celular, pois as escuto toda hora!

Vejo como era fácil estudar pro mestrado ou fazer os projetos que fazia em casa porque hoje tenho um emprego nível hard que exige muuuuito mais de mim, mas que paga as contas, banca meus luxinhos, me ajuda a controlar meu tempo, e a perceber o que funciona ou não em uma casa [se é difícil de limpar é porque não funciona, e se tá limpo demais é porque não usam... se não usam, não funciona tbm!]. A gente acha que não, mas aprende muito também sendo cleaner. Meus próximos projetos que me aguardem! 

Agora que temos empregos que cansam fisicamente, percebemos o grande valor do fim de semana... de andar de bike no fim da tarde, de adormecer juntinhos no sofá vendo filmes na netflix [de se esforçar pra não dormir logo, porque o dia seguinte vai ser puxado, mas mesmo assim dormir].

As coisas vão ficando mais fáceis, porque você vê que seu inglês tá melhorando [não na velocidade que queria, mas mesmo assim melhorando], porque você sabe que tudo é questão de tempo, porque você acha aquela comida que você tava muito a fim de comer [ainda mais quando VOCÊ faz], porque você recebe ajuda de onde menos esperava... Porque você vê que mudou tanto quando se dá conta que não é mais "bicho-do-mato" como eu e Adriano éramos!

Pegar a freeway, ir no Kings Park, ou ver Elizabeth Quay ou o planetário iluminado à noite não é mais novidade pra nós, já encaramos como lugares normais e uma vez comentei com Adriano: "será que um dia o Kings Park vai perder o encanto pra mim?" Pensando sobre isso, vi que não é que perdeu o encanto, é que você começa a encarar como algo que já te pertence. E já encaramos aqui como nosso lar!

Ao mesmo tempo, também percebemos que depois de todo esse tempo, as únicas coisas das quais sentimos faltas são das pessoas e das nossas filhotas caninas! SÓ! Todo resto a gente consegue exatamente igual ou arranjamos substitutos, menos pras pessoas. E é essa a parte mais difícil. Toda hora a gente quer que alguém venha nos visitar, pra mostrar a elas como aqui é bom, como é bonito e até como a água do mar é absurdamente fria... Pra vê-las e senti-las pessoalmente!

Pra morar fora, tem que saber que aquele pensamento "o que eu tô fazendo aqui" é normal. Que encher o saco de ouvir e falar uma língua que não é a sua, é normal. Que não conseguir se expressar como gostaria nessa outra língua é normal. Que querer muito abraçar ou ver alguém pessoalmente que tá a milhares de quilômetros de você é normal. Mas também tem que saber que isso não pode desviar seu foco e te fazer voltar pra um lugar que não te pertence mais. É saber que tem que se esforçar, trabalhar e alcançar seus objetivos para ter a vida que sempre sonhou [não falo em relação só a bens materiais, falo de qualidade de vida] e de conseguir visitá-los ou trazê-los regularmente e assim recarregar as energias pro que vem depois! Porque nada é fácil, mas tudo é possível!

Comentários

  1. Amigaaaa como que faz depois de ler um post desse? 😭😭😭 me emocionei! Mas é lindo demais ver o crescimento de vcs! Uma vez eu falei que essa mudança ia fazer muito bem para o relacionamento e agradeço a Deus por isso estar acontecendo mesmo. Encontrar um lugar para chamar de lar é muito difícil e mesmo sendo mais longe ainda do que era antes (no meu caso) é muito melhor vê-los assim, felizes! E é o que eu desejo: felicidade e mto amor. E um dia nós vamos visitar vcs, aaah se vamos!❤❤❤

    ResponderExcluir
  2. Que lindooooo me fez relembrar o tempo que morei fora... que lindo amiga que texto emocionante!!!

    ResponderExcluir
  3. Que lindo amiga, tenho muito orgulho de vcs e da coragem que tiveram de deixar o Brasil. Os resultados com certeza estão e estarão aparecendo, apesar da saudade sigam em frente e tomem força no amor que uniu vcs. Estamos todos torcendo por vcs. Te adoroooo bjuuu

    ResponderExcluir
  4. Lindooooo!!! Muito orgulhosa de vocês, porque não é qualquer um que tem a força e garra como essa. Muitas saudades dos nossos encontros, mas muito feliz por vocês! Fiquem com Deus! 😘

    ResponderExcluir
  5. Lindoooo!!!! Não deu para segurar, e choreii....Vocës são mais fortes do que pensam e serão mais felizes do que imaginam. Acredite. Apesar da saudade tenho muito orgulho de vocês. Minhas criancas...meus guerreiros.

    ResponderExcluir
  6. Que lindo! Você escreveu com a alma, deu para sentir! São em situações assim que percebemos o quanto estamos cada vez mais seres e menos humanos visto que é a profundidade do que nos geriu ficou e que agora é hora de dar a luz aos novos fatos, às novas ocasiões.
    Fiquem com Deus.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Visto de estudante + acompanhante

A renovação no nosso visto

O primeiro camping! The first camping! [2]

O primeiro camping! The first camping! [3]